Semanalmente os  melhores métodos, ferramentas e técnicas 
para conseguir alcançar TODO SEU POTENCIAL.
Acompanhe AQUI nossos artigos!

Receba em
PRIMEIRA MÃO
nossos artigos e
muitas novidades.
CADASTRE-SE!

Respeitamos sua privacidade, NUNCA enviamos spam!

O Que é Abordagem Hipnossistêmica

23/10/2018

Fundamentos da Abordagem Hipnossistêmica

Estas perspectivas aqui são oferecidas partir de uma compreensão sistêmica da hipnoterapia e construída com base na neurobiologia moderna (pesquisa do cérebro).

O autor (Gunther Schimidt) faz parte do “grupo de Heidelberg” que trouxe os conceitos de terapia sistêmica (abordagem do grupo de Milão) para a Alemanha e China.

Depois de estudar com Milton Erickson, Gunther Schimidt desenvolveu a abordagem hipnossitêmica que integra conceitos de hipnoterapia Ericksoniana com conceitos de terapia sistêmica e terapia familiar sistêmica.

 

Qual é o principal objetivo da abordagem Hipnossistêmica e de quais premissas são as estratégias derivadas?

O principal objetivo da abordagem Hipnossistêmica é construir processo que possam ser implementados de forma tão poderosa que a transferência para a vida comum diária pudesse ser suportada/mantida continuamente.

A abordagem Hipnossistêmica compreende que sua principal tarefa é a reativação (pode-se também dizer “re-despertar”) de competências úteis, recursos, padrões de experiências, dentro de uma pessoa para atingir os objetivos dessa pessoa.

Isso também significa claramente que em um processo de hipnoterapia/coaching ninguém pode “preencher” as competências em uma pessoa com recursos vindos do lado de fora!

Todos os resultados de pesquisas nas pesquisas da neurobiologia moderna do cérebro mostram claramente que toda experiência é criada de forma autônoma dentro da pessoa.

Ninguém pode ver o mundo da maneira como ele pode ser objetivamente, sempre vemos e o experimentamos com base em nossa organização interna estruturalmente determinada (veja estudos referentes a autopoiese – Humberto Maturana na pesquisa do cérebro.

Portanto todas as intervenções da abordagem Hipnossitêmica são ferramentas/meios de reativação de competências que estão “armazenadas” no repertório inconsciente de experiência de uma pessoa.

O Coach/hipnoterapeuta oferece um “ambiente” útil com todas as suas estratégias de comunicação, sua forma de construir um relacionamento útil, mas os desenvolvimentos bem-sucedidos do cliente sempre mostram e comprovam suas próprias competências.

Trabalho com transe pode ser muito útil e é uma ferramenta importante na hipnoterapia/coaching. Mas a induções de transe e o trabalho com o transe usual direto são apenas uma das muitas possibilidades de reativar competências inconscientes.

Normalmente/tradicionalmente, “transe” é definido como um processo de experiências muito especial. Com instrumentos neurobiológicos modernos como FRMT, pode-se mostrar que, durante o transe, podemos encontrar processos especiais e mudar as ondas cerebrais em comparação com a experiência cotidiana habitual.

Esses fenômenos podem ser encontrados em correlação com os processos de transe que se concentram no relaxamento e nas formas clássicas de sugestões. Mas isso não significa que esta seja a única forma de processo de transe.

Quando Milton Erickson, por exemplo, mencionou que ele usou essas formas de transe apenas em 20-25% de suas terapias, ele também apontou que ele usou em 100% dos casos outras formas de processos de transe.

Isso significa que processo de transe não são apenas os conectados a relaxamento, catalepsia, olhos fechados, etc… Mas também, por exemplo, podem estar conectados com movimentos, atividades em relacionamentos, tarefas, também com ótimas formas de equilíbrio entre tensões e relaxamento etc. Na vida cotidiana.

Em uma forma mais ampla de compreensão dos “processos de transe” (que é uma base importante dos conceitos ericksonianos), todos os processos podem ser entendidos como transe ou como processos que tem qualidade de transe, se uma pessoa tiver a experiência de que os processos involuntários são dominantes (no sentido de “acontecer involuntariamente na minha experiência, mesmo que eu não faça isso voluntariamente”).

O transe muitas vezes também é descrito como um processo no qual, internamente, os muitos focos de atenção, que são típicos da consciência diária usual, são reduzidos e concentrados em apenas algumas realidades internas (ou mais especificamente: focos relevantes para a pessoa).

Dentro dessa experiência, as pessoas têm mais acesso a processos criativos intuitivos e a muitas experiências de competência acumuladas inconscientemente em seu sistema de memória autobiográfica.

As pesquisas sobre a memória autobiográfica nos mostram que os seres humanos armazenam em seu inconsciente um repertório de experiência-potenciais, cada experiência em sua vida que está relacionada com alguma intensidade emocional (qualquer que seja essa emoção).

Isso também significa que, neste grande repertório inconsciente de memória autobiográfica que é construído por aprendizagem de uma ampla gama de experiências durante a nossa vida, armazenamos muitas competências e potenciais uteis (memorias episódicas).

Em nossa consciência habitual muitas vezes bloqueamos o acesos a essas competências inconscientes.

A abordagem Hipnossistêmica oferece muitas estratégias para ajudar as pessoas a abrir novamente o acesso útil a essas competências inconscientes.

 

Qual a intensão por trás da Abordagem Hipnossistêmica?

1– Trabalho sistemático com processos involuntários (que frequentemente, mas não sempre, inconscientes) com objetivo de ativar as redes de competências da experiência, que sirva melhor para os objetivos da pessoa.

2- Métodos sistemáticos para otimizar a cooperação entre processos voluntários (consciente) e involuntários.

 

As experiências de solução evoluem sempre quando processos voluntários conscientes e processos involuntários trabalham juntos de forma construtiva.

Alguém experimenta algo como um “problema”, se os processos voluntários e processos involuntários atuarem de maneira contraditória. Então, a consciência voluntária “ego”, tenta atingir seus objetivos conscientes e geralmente luta contra os processos involuntários (ou desenvolve o medo contra os processos involuntários).

Os processos conscientes voluntários “ego”, sempre perde com esses esforços porque os processos involuntários são sempre mais rápidos e fortes do que os processos voluntários. Então, o “ego consciente” se experimenta como uma vítima indefesa (e assim, esse processo novamente, reforça a experiência do problema e o sofrimento à reforço circular).

O transe é concebido na abordagem Hipnossistêmica de uma maneira mais ampla do que na hipnose clássica.

Geralmente, todos os processos de experiência em que os processos involuntários são dominantes são definidos e utilizados como “com qualidade de transe”.

 

Metas/objetivos acessíveis

As pessoas orientam para objetivos que não são alcançáveis por si próprios neste momento ou nunca). Portanto, as possibilidades não podem ser usadas por eles, embora tenham muitas competências em seu repertorio de experiências.

Para ser bem-sucedido e ter auto competência de auto eficácia uma pessoa deve estar orientada para metas que sejam acessíveis por si próprio.

Objetivos devem ser construídos sempre dessa maneira, esta construção de objetivos é uma das tarefas mais importantes na terapia/coaching.

A maioria dos objetivos dos clientes no início do processo de terapia/coaching são perfeccionistas e não alcançáveis para eles, na maneira como eles apresentam.

O modelo a seguir da abordagem Hipnossistêmica, tem como foco respeitar os objetivos e as perspectivas com os quais os clientes estão identificados no começo da terapia/coaching (calibração) e ao mesmo tempo oferece a ela chances de alcançarem metas de uma forma competente e bem-sucedida.

Princípios para utilização de restrições

  1. Dignificação dos “objetivos desejados”, mantendo-os, embora não sejam alcançáveis.
  2. Dignificação da frustração; raiva, etc.., porque eles não são alcançáveis.
  3. Dignificação do ceticismo, resistência, etc. Contra as ideias alternativas.
  4. Testes de soluções tentadas com foco especial em seus efeitos (dignificando os motivos).
  5. Se os efeitos das tentativas se soluções passadas não foram construtivas.

Metacomunicação do duplo vinculo do terapeuta/coaching: se ele aceita o mandato/objetivo da maneira que o cliente quer, o cliente não será bem-sucedido;

Mas o terapeuta/coaching pode oferecer outro objetivo, o cliente poderia ter a impressão como se o terapeuta/coach não respeitasse sua perspectiva e os seus desejos.

Durante essa comunicação, continuamente dignificar os objetivos desejados do cliente.

  1. Oferecendo o “segundo melhor” (em comparação ao objetivo desejado), isso significa: o melhor dadas essas condições de contexto.
  2. Oferecendo estratégias para lidar de forma ideal com as restrições indesejadas.
  3. Procurar por padrões de experiência que aumentem a probabilidade de se obter os objetivos desejados (nem sempre é possível mas vale a pena tentar).
  4. Novamente, sempre dignificando; “o que quer que façamos mesmo quando é muito bem-sucedido, é o segundo melhor, porque o melhor seria alcançar diretamente os objetivos desejados.

 

  • Planejamentos de “rodadas de honra” (novos processos futuros das etapas 1-3) e dignifica-los como lealdade aos objetivos desejados.

 

Metaprincípios da utilização

Utilização é igual a maneira pela qual um fenômeno (comportamento, emoção, sinais corporais, processos de comunicação, mas também outros como clima, eventos da vida, etc..), é descrito, rotulado, avaliado, explicado e lidado de uma forma, que pode ser usado para os objetivos que uma pessoa quer atingir de forma ideal.


LINEO-insight-desenvolvimento-humano

LINEO CARVALHO

Empreendedor, sócio fundador da Insight Desenvolvimento Humano, empresa que acredita na transformação de vidas...

Continue lendo »

andrea-insight-desenvolvimento-humano-150x150-square

ANDRÉA CARVALHO

Empresária e mãe, sócia da Insight Desenvolvimento Humano, com Formações Internacionais em Coaching Integrativo Sistêmico e Coaching Quântico...

Continue lendo »

Buscar no Blog

Receba em
PRIMEIRA MÃO
nossos artigos e
muitas novidades.
CADASTRE-SE!

Respeitamos sua privacidade, NUNCA enviamos spam!

logo-insight-desenvolvimento-humano-site001

:: Copyright © 2018 Insight Desenvolvimento Humano :: Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por:  WT Agile Marketing