areaRestrita

O número de pessoas que falham é diretamente proporcional ao número de pessoas que desistem. (Joseph Mc Clendon III)

A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás, mas só pode ser vivida olhando-se para frente. (Soren Kierkegaard)

No fim tudo dá certo, se não deu certo é porque ainda não chegou ao fim. (Fernando Sabino)

Somos responsáveis não só pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer. (Moliére)

Não são os grandes planos que dão certo. São os pequenos detalhes”. (Stephen Kanitz)

Tudo vem quando você vai atrás. (Silvia Duailib)

Quando sua mente é ampliada por uma ideia nova, ela nunca retornará o seu tamanho original. (Oliver Wendell Holmes)

Toda saída é a entrada para algum lugar. (Tom Stoppard)

Pense como uma pessoa de ação e aja como uma pessoa que pensa. (Henri Louis Bergson)

7 FORMAS LEVES DE DESENVOLVER A ATENÇÃO PLENA DAS CRIANÇAS BRINCANDO

7 formas leves de desenvolver a atenção plena das crianças brincando

1. Escute o Sino

Toque um sino e peça às crianças para ouvirem atentamente a vibração do som. Diga-lhes para permanecerem em silêncio e levantarem as mãos quando já não ouvirem o som do sino. Em seguida, diga-lhes para permanecerem em silêncio durante um minuto e prestarem muita atenção para os outros sons que ouvem depois que o sino parou. Depois, sentem-se em círculo e peça às crianças para te dizerem todos os sons que notaram nesse minuto. Este exercício não é apenas para divertir e animar as crianças para compartilharem suas experiências com os outros, mas realmente ajuda a conectar-se ao momento presente e à sensibilidade de suas percepções.


2. Amigos de Respiração

Distribua um bicho de pelúcia (ou outro objeto pequeno) para cada criança. Se o espaço permitir, fale para as crianças deitarem-se no chão e coloque os bichos de pelúcia em suas barrigas. Diga-lhes para respirarem em silêncio por um minuto e observarem como o seu amigo de respiração se move para cima e para baixo, e quaisquer outras sensações que notarem. Diga-lhes para imaginarem que os pensamentos que entram em suas mentes se transformam em bolhas e flutuam. A presença do amigo de respiração faz com que a meditação seja um pouco mais amigável, e permite que as crianças percebam como uma atividade lúdica não tem necessariamente que ser agitada.


3. Os Apertos & a Meditação Relaxante

Enquanto as crianças estão deitadas com os olhos fechados, diga-as para apertarem e espremerem cada músculo de seus corpos o mais forte que puderem. Diga-lhes para esmagarem seus dedos e pés, apertarem os músculos de suas pernas até seus quadris, apertarem suas mãos e elevarem os ombros até suas cabeças. Fale para se manterem nessas posições durante alguns segundos e, em seguida, liberarem-se totalmente e relaxarem. Esta é uma ótima atividade para “soltarem” o corpo e a mente, e também uma maneira totalmente acessível para entenderem a arte de “estar presente”.


4. Cheire & Sinta

Passe algo perfumado para cada criança, como um pedaço de casca de laranja fresca, um raminho de lavanda ou uma flor de jasmim. Peça-lhes para fecharem os olhos e respirarem o perfume, concentrando toda a sua atenção apenas no cheiro desse objeto. Perfume pode realmente ser uma ferramenta poderosa para o controle da ansiedade (entre outras coisas!).


5. A Arte do Toque

Dê a cada criança um objeto para tocar, como uma bola, uma pena, um brinquedo macio, uma pedra, etc. Peça-lhes que fechem os olhos e descrevam o objeto a um parceiro. Então, mude os parceiros. Tanto este, quanto o exercício anterior são simples, mas atraentes maneiras de ensinar às crianças a prática de isolarem seus sentidos, e vivenciarem experiências distintas.


6. O Exercício da Pulsação do Coração

 
Fale para as crianças pularem para cima e para baixo durante um minuto. Então devem se sentar e colocar suas mãos em seus corações. Diga-lhes para fecharem os olhos e sentirem seus batimentos cardíacos, sua respiração, e ver o que mais notam em seus corpos.

7. De Coração Para Coração

Neste exercício, o significado de “coração” é menos literal. Em outras palavras, essa atividade também poderia ser chamada de “Vamos falar sobre sentimentos.” Então sente e confortavelmente peça às crianças para falarem sobre seus sentimentos. Quais sentimentos estão sentindo? Como sabem que estão sentindo esses sentimentos? Onde elas os sentem em seus corpos? Pergunte-lhes de quais sentimentos gostam mais.

Em seguida, pergunte-lhes o que podem fazer para se sentirem melhores quando não estão sentindo seus sentimentos preferidos. Lembre-lhes que eles podem praticar sempre transformar seus pensamentos em bolhas se eles estiverem chateados, podem fazer os Apertos & a Meditação Relaxante se precisarem se acalmar, e também podem tirar alguns minutos para ouvirem sua respiração ou batimentos cardíacos se precisarem relaxar.

Minha esperança com essas dicas é dar às crianças algumas ferramentas que podem usar a qualquer hora: ferramentas para se acalmarem, desacelerarem e se sentirem melhores quando estiverem perturbadas. Eu iria adorar ter tido essas ferramentas à minha disposição quando era criança. Imagine se todas as crianças ao redor da Terra aprendessem a usar essas ferramentas em suas infâncias. Quanta mudança nosso mundo experimentaria dentro de apenas uma geração!

 

___

Fonte: Mind Body Green

Veja Também